Entrevista

Entrevista: Jamily Diwlay fala sobre trajetória musical e The Voice Brasil

em 10 de Novembro de 2021
[Entrevista: Jamily Diwlay fala sobre trajetória musical e The Voice Brasil]

(Foto: Victor Pollak/Gshow)

Já na estreia do programa The Voice Brasil, no último dia 26 de outubro, a população de Camaçari teve uma grande surpresa ao ver uma prata da casa no palco da atração musical da Rede Globo. Jamily Diwlay brilhou cantando um sucesso de Bob Marley e garantiu uma vaga no time do técnico Lulu Santos. Em entrevista ao Camaçari Notícias, Jamily contou um pouco da trajetória na música e a entrada na 10ª edição do The Voice Brasil.

Hoje Jamily tem 26 anos, mas pode-se dizer que a música faz parte da vida dela desde o berço. “Eu comecei a cantar com 3 anos de idade, a partir da influência dos meus pais. Eu venho de uma família muito musical. A minha maior incentivadora e a pessoa que mais me apoiou desde sempre foi minha mãe. Quando ela ia cantar nas igrejas, eu ia junto com ela e sempre acabava cantando junto, até que eu passei a receber os meus próprios convites e fui desenvolvendo isso conforme eu fui crescendo, sempre apoiada e incentivada por ela e sempre tendo ela como parceira durante a minha jornada”.

A medida em que foi crescendo, Jamily fez aulas de canto e chegou a formar uma banda no ano de 2012, quando começou a cantar profissionalmente, em casamentos e pequenos shows. “Além disso eu cantei muitas vezes no teatro da Cidade do Saber, muitas vezes em concertos com a Orquestra Pró-Sinfônica de Camaçari, sob a regência do maestro Ubiratan Marques. Foi ali que eu comecei a minha trajetória e as pessoas de Camaçari começaram a me ver mais trabalhando com música”.

Paralelamente à música, Jamily está cursando fonoaudiologia na Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas o foco principal, segundo ela, continua sendo a carreira musical. “A música é minha principal profissão e é de onde vem o meu sustento atualmente. Eu continuo fazendo shows, casamentos, e muito em breve, se Deus quiser, vem trabalhos autorais por aí”, promete.

A perseverança faz parte da vida de qualquer artista e com Jamily Diwlay não é diferente. Ela contou ao CN1 que chegou a tentar entrar no programa outras três vezes, mas sempre ficava pelo caminho. “Parei em diferentes etapas da pré-seleção que é feita, mas eu acredito que as coisas acontecem quando elas têm que acontecer. Quando você está focado nos seus objetivos, quando você está trabalhando, estudando, caminhando dentro do propósito que você tem pra sua vida, as coisas fluem e elas acontecem no momento correto, mesmo que a gente não entenda esses caminhos. Mas tudo no final acaba cooperando para o bem”.

Tanto isso é verdade, que Lulu Santos virou a cadeira para Jamily, mas não sem um pouco de suspense, já que ele só apertou o botão no finalzinho da música. Ela falou pra gente o que sentiu naquele momento.

“Desde o início do processo seletivo, o sentimento que mais me acompanhou e tem me acompanhado até agora, claro, é a gratidão. Por ter vivido essa experiência, por ter chegado até ali, então naquele momento no palco, mesmo com as cadeiras ainda não tendo virado, eu já estava muito grata, eu já estava muito feliz e tinha muitas outras coisas me atravessando naquela hora. Eu estava preocupada com a mensagem que eu estava passando, eu sabia que eu seria exibida em rede nacional”.

“Claro que tinha também um pouquinho de apreensão pra saber quem ia virar, vão virar ou não vão virar? E aí a música foi passando e ninguém virou e pra mim, pode parecer até clichê, mas já estava ótimo, já estava lindo. Quando Lulu virou, eu estava de olhos fechados, quando eu vi que ele virou, aí eu me dei conta, cara, eu tô no The Voice Brasil 2021, é real! E aí, a emoção que já estava me atravessando durante toda a apresentação, ficou ainda maior, a ponto de eu não conseguir nem ter uma reação, demorou um tempo pra assimilar que aquilo estava acontecendo mesmo, que finalmente eu estava no programa e no time do técnico Lulu Santos, que é maravilhoso, que tem uma carga musical muito vasta, então eu estou honrada de ter vivido isso, exatamente da forma que foi”.

“E eu achei legal porque no final das contas acabou gerando uma tensão na galera em casa. Muita gente já me falou, ‘nossa, eu fiquei nervosa (ou nervoso) porque não sabia se eles iam virar ou não’. E está sendo muito legal receber esse feedback do pessoal em relação a como eles receberam a minha apresentação. Então eu acredito que eu vivi o que eu tinha que viver e que aconteceu da forma que tinha que ser e no final das contas deu tudo certo, que é o que importa”.

Completam o Team Lux os cantores Alessandra San, Carlos Filho, Júlia Rezende, Luama, EuLá, Giuliano Eriston, Gustavo Boná, Taty Gomes, Thais Piza, Bruno Rodriguez, NYAH, Júlia Paz, Yasmin Maria, Natália Araújo, Bia Trindade, Carol Fincatti e Bárbara Nery.

Sobre a escolha da música, Redemption Song, de Bob Marley, Jamily afirma que foi influenciada sobretudo pela mensagem que a canção passa. “Apesar de não ter sido a minha primeira opção, é uma música que faz parte do meu repertório, é uma música que eu gosto muito, ela tem uma mensagem muito importante e nesse ponto eu me senti confortável pra cantá-la, porque eu me preocupo com aquilo que eu canto, com a mensagem que eu estou passando para as pessoas, ela é um clássico do Bob Marley e eu acho que vale a pena trazer esse tipo de conteúdo em rede nacional e foi bom ter feito ela daquela forma. Acabou sendo uma música que tem uma mensagem muito relevante, então me sinto honrada por ter cantado ela na audição às cegas”.

É claro que ela não pode revelar o que vai acontecer nas próximas fases do programa, mas Jamily garante que muita coisa boa e muita emoção vem por aí. “O público pode esperar entrega, paixão, e principalmente muita felicidade por ter chegado até ali, por estar começando a colher os frutos dessa trajetória que está só começando no programa. Eu estou muito feliz por tudo que já aconteceu e também pelas coisas que podem acontecer a partir da exibição ali e por estar de alguma forma orgulhando minha cidade natal, Camaçari. Isso pra mim já tem um valor muito grande. Eu peço que continuem me acompanhando e que continuem torcendo por mim porque é só o começo e a gente têm muita coisa bonita pra viver ali dentro”.

Nesta terça (09), o programa entra na fase do tira teima. Desejamos muito sucesso para Jamily Diwlay, não só no The Voice, mas nos palcos da vida. Temos certeza de que Camaçari sente muito orgulho desta linda estrela que agora o Brasil está tendo a oportunidade de conhecer.

Compartilhe!