Dias D´Ávila

Com fábrica de pisos em Dias d'Ávila Grupo Fragnani projeta crescimento de 12%

Escrito por Julio Ribeiro em 12 de Fevereiro de 2019
[Com fábrica de pisos em Dias d'Ávila Grupo Fragnani projeta crescimento de 12%]

Grupo Fragnani projeta crescimento de 12% nas vendas no primeiro semestre de 2019

Indústria, que possui fábricas na Bahia e São Paulo, aposta no investimento no mercado C e D e lançamento de coleções na principal feira do segmento

Depois de apresentar um bom desempenho em 2018, o Grupo Fragnani, um dos maiores fabricantes de pisos e revestimentos cerâmicos do Brasil, projeta um crescimento de 12% nas vendas nesse primeiro semestre de 2019, em comparação ao mesmo período do ano passado. 

"Apesar de termos um caminho longo a percorrer para alcançar o PIB de 2014, estamos otimistas para 2019, acreditamos que será o ano da aceleração econômica do nosso país. Contudo, sabemos que tudo depende das reformas implantadas e, não podemos esquecer, da saúde econômica do mercado externo também", afirma Bianca Fragnani, gerente de marketing do Grupo. 

Recentemente, o novo presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, anunciou que focará as operações do banco na concessão de crédito imobiliário para a população de baixa renda. Essa estratégia deve impactar positivamente nos resultados da Indústria Cerâmica do Nordeste (Incenor), produzida em Dias d'Ávila, na Bahia, e da Incefra, fabricada em Cordeirópolis, interior de São Paulo, que são fornecedoras de cerâmica do programa Minha Casa Minha Vida. 

Para impulsionar ainda mais as vendas, o grupo também investe no lançamento de novos formatos na Tecnogres, empresa que tem produção na Bahia, e na Incefra. As novas peças serão apresentadas na Expo Revestir, maior feira da América Latina envolvendo empresas deste segmento que acontece nos dias 12 e 15 março em São Paulo. 

Exportação

Enquanto a Tecnogres investe na produção de revestimentos com um conceito diferenciado, aliando design e exclusividade para o mercado do Nordeste, a Incefra atua de olho no mercado externo. Atualmente, a empresa exporta, em média, 15% da produção mensal para mais de 50 países, sobretudo na América Latina e África. 

“Para 2019 é esperado um crescimento na exportação de cerca de 10% sobre 2018, pelo aumento da nossa produção. Mesmo com o mercado interno aquecido, a Incefra investe na exportação, reservando parte da sua produção para essa modalidade de vendas. Esse posicionamento estratégico contribui para tornar a nossa indústria referência internacional”, explica José Donizeti Marsola, gestor de vendas da Incefra.

Compartilhe!